Pedagogia

  • Apresentação
  • Informações Gerais
  • Matriz Curricular

O Instituto Nacional de Ensino Superior e Pesquisa- INESP ao construir seu Projeto Pedagógico do curso de Pedagogia, foi elaborado pensando nos alunos que farão parte da sua instituição e em toda a comunidade ao entorno, que merecem usufruir das habilidades e competências trabalhadas e construídas na formação dos nossos futuros professores, preparando os profissionais que formará e na sociedade que se utilizará deste profissional em nossa comunidade.

 

O Instituto Nacional de Ensino Superior e Pesquisa- INESP ao construir seu Projeto Pedagógico do curso de Pedagogia, foi elaborado pensando nos alunos que farão parte da sua instituição e em toda a comunidade ao entorno, que merecem usufruir das habilidades e competências trabalhadas e construídas na formação dos nossos futuros professores, preparando os profissionais que formará e na sociedade que se utilizará deste profissional em nossa comunidade.

O Curso de PEDAGOGIA elaborou e construiu o PPC coletivamente, e foi implementado por meio do seu Núcleo Docente Estruturante (NDE), órgão que acompanha a sua consolidação, em sintonia com o Colegiado do Curso, formado por representantes de seu corpo docente e discente. O Projeto foi elaborado e é desenvolvido e avaliado tomando como referência às políticas de ensino decorrentes desta missão, as exigências legais, as características regionais e do corpo docente, nele envolvidos e as avaliações internas e externas a que é submetido.

Cabe ao NDE como um conjunto de professores de elevada formação e titulação, contratados em tempo integral e parcial e que respondem mais diretamente pela criação, implantação e consolidação do Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Pedagogia. Constitui-se de um segmento da estrutura de gestão acadêmica do curso, com atribuições consultivas, propositivas e avaliativas sobre matéria de natureza acadêmica, responsável pela concepção, acompanhamento, consolidação e avaliação do Projeto Pedagógico; cuidar para que esse documento se reflita como o produto de olhares atentos ao perfil do profissional, às competências e habilidades, aos conteúdos às disciplinas, às matrizes curriculares, às metodologias de ensino, às atividades de aprendizagem, e ao processo de avaliação, de modo que todos sejam alvo de discussões, de revisão de paradigmas, de mudança de modelos mentais, de hábitos e de culturas.

Nesse sentido, esse Projeto Pedagógico está aberto às inovações, práticas e legislações, que exijam fazer reestruturações, capazes de propiciar o fortalecimento dos vínculos entre educação e sociedade, visando a, em última instância, direcionar, positivamente, os destinos das pessoas e as políticas públicas que as influenciam. Por essas razões, o PPC do Curso de PEDAGOGIA, será atualizado para fazer frente aos desafios, sempre que se fizer necessário.

Este documento foi construído para proporcionar aos alunos do Curso de LICENCIATURA EM PEDAGOGIA uma formação prática, compatível com as necessidades de profissionais, que o mundo do trabalho precisa.

O projeto pedagógico do curso de Licenciatura em Pedagogia, em consonância com as Diretrizes Curriculares, foi elaborado exercitando a liberdade e a flexibilidade conferidas pela Lei. Seu objetivo é destacar as habilidades e competências esperadas do egresso, a partir de uma associação com o aporte teórico das disciplinas que compõem o currículo, no intuito de assegurar a preparação do aluno para o exercício de sua função profissional, levando-se em conta as exigências do atual mercado de trabalho e a estrutura do curso de Pedagogia prevista pelas Diretrizes Curriculares: prática, realista, cidadã, moderna, que o mundo do trabalho precisa: pensantes, críticos, competentes, éticos, reflexivos, criativos, e capazes de oferecer os resultados esperados.

 

1.1-Contexto Educacional

 

O presente Projeto expressa a preocupação em concretizar a missão e os valores da faculdade, bem como a sua estrutura de gestão acadêmico-administrativa; foram determinados com base nos valores que a norteiam: Respeito, Valorização do ser humano e da natureza, Liberdade de expressão, Ética, Cidadania e Responsabilidade Social.

Missão: “promover o ensino, formando cidadãos capazes profissionalmente e atuantes no âmbito social”.

O projeto pedagógico do curso de Pedagogia, em consonância com as Diretrizes Curriculares, foi elaborado exercitando a liberdade e a flexibilidade conferidas pela Lei. Seu objetivo é destacar as habilidades e competências esperadas do egresso, a partir de uma associação com o aporte teórico das disciplinas que compõem o currículo, no intuito de assegurar a preparação do aluno para o exercício de sua função profissional, levando-se em conta as exigências do atual mercado de trabalho e a estrutura do curso de Pedagogia prevista pelas Diretrizes Curriculares.

Todos os esforços possíveis são aplicados para que este trabalho seja realmente norteador da prática pedagógica desse curso e se torne instrumento de ação para assegurar a unidade e a coerência dos trabalhos e ações docentes e de seu processo de avaliação, atualização, reflexão e revisão para os anos subsequentes. Somente desta forma o projeto pedagógico cumprirá suas funções de articulação, identificação, inovação, ética e política para tornar a filosofia e o projeto educacional da lES viável e efetiva.

A Faculdade tem uma estrutura organizacional simples de forma a facilitar a comunicação administrativa e a funcionalidade operacional, principalmente entre a diretoria e as coordenações dos cursos e entre o público acadêmico. O organograma e as atribuições dos órgãos colegiados, dos setores administrativos e das coordenações dos cursos constam em seu Regimento Geral, assim como seus órgãos deliberativos.

 

1.2-Coerência do PPC com o PPI e PDI

 

O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL (PDI) da Faculdade Novo Horizonte, expressa em sua missão a intenção “promover o ensino, formando cidadãos capazes profissionalmente e atuantes no âmbito social”, portanto, o PPC do Curso de Licenciatura em Pedagogia, desenvolve-se dentro de uma concepção didático pedagógico que se dá em consonância com o previsto no PDI E PPI - Projeto Pedagógico Institucional que traduz e reforça o compromisso contínuo no desenvolvimento de habilidades e competências que permitam aos alunos o desenvolvimento e a formação de um profissional apto ao mercado de trabalho, ético, crítico e que tenha de forma muito clara, consciência de suas responsabilidades perante a sociedade, contribuindo para a melhoria do meio no qual convive.

Dessa forma, a concepção didático-pedagógica dos cursos de graduação da Faculdade Novo Horizonte, descrita no PPI, preocupa-se em promover, de maneira integrada, o ensino superior para a capacitação profissional dos seus alunos, a investigação de iniciação científica e intelectual, bem como a educação geral dos membros do seu corpo social, como meios de alcançar o desenvolvimento pessoal e da comunidade nas quais os cursos estão inseridos.

Para atingir este objetivo, a IES tem como princípio a integração com a sociedade local e regional. Por estar localizada em uma cidade com graves distorções sociais e econômicas, a Faculdade vê aumentada a sua responsabilidade no papel que lhe cabe como polo de desenvolvimento educacional, cultural, artístico e intelectual.

Apesar das limitações naturais, principalmente as de ordem econômica, a IES tem realizado um trabalho amplo de uma Instituição de Ensino Superior.

Esta filosofia de total comunhão com a comunidade permite um enriquecimento de experiências, mas, sobretudo o crescimento da Instituição e da sociedade como um todo.

Essas definições são atendidas pelo curso aqui proposto, cujos objetivos convergem para a formação de profissionais que possam atender às necessidades de demanda de mão de obra especializada na área, sobretudo às relacionadas com a formação de um profissional ético, crítico e consciente diante da realidade educacional brasileira, como propõe o Projeto Pedagógico do Curso (PPC), que está em consonância com o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) da Faculdade, que prevê as políticas de funcionamento da unidade e contém o planejamento para a implantação dos cursos previstos para a unidade.

Assim, a fim de assegurar a plena articulação entre o PPC, o PPI e o PDI, a elaboração desse Projeto Pedagógico contou com a participação de profissionais experientes na área das licenciaturas, bem como de representantes do Departamento de Desenvolvimento Educacional da Instituição, em diversas reuniões nas quais foram discutidos: a proposta do projeto, os conteúdos das ementas com sua adaptação ao programa e a atualização da bibliografia. Processo este que é realizado dentro de um contínum, no qual a equipe se articulou em torno do estabelecimento de diretrizes que, uma vez postas, são constantemente revistas, avaliadas, retomadas e referenciadas quando assim for o caso, portanto como todo Projeto Pedagógico se inscreve dentro de um dinamismo o que não descarta a base comum que permeia seu texto. O presente projeto contempla as características do curso, levando em conta, além das Diretrizes Curriculares Nacionais que o norteiam, o perfil do profissional adequado para a região em que o curso está inserido e os valores institucionais, bem como o referencial teórico-metodológico, os princípios, diretrizes, abordagens, estratégias e ações previstas no PPI.

As políticas para o ensino de graduação, constantes no PPI e no PDI, se refletem nos projetos dos cursos mediante os seguintes princípios curriculares:

 

  1. Formação de qualidade técnico-científica e social;
  2. Flexibilidade curricular;
  3. Interdisciplinaridade;
  4. Relação teórico-prática como eixo articulador do currículo;
  5. Integração entre ensino, pesquisa e extensão;
  6. Pesquisa como princípio educativo e de produção do conhecimento e produção cultural;
  7. Gestão colegiada;
  8. Articulação política do currículo e integração profissional com esferas públicas e privadas;
  9. Consciência ambiental e formação sustentável.

 

2.Caracterização Regional

 

O Nordeste do Brasil precisa concentrar esforços na oferta de educação superior e no avanço das pesquisas condição fundamental para o crescimento e à geração de riquezas. A ampliação da oferta de cursos superiores no Brasil e, mais especificamente na Região Nordeste, vem atender a uma enorme demanda latente de atuais e futuros trabalhadores por maiores opções na sua capacitação profissional.

 

Em toda a Região Metropolitana do Recife, estima-se uma população superior a  9.000.000 de habitantes, o que equivale a 40% da população total do Estado. Na última década, a taxa de crescimento populacional nessa região foi de 1,81%, taxa esta decrescente, mas equivalente a uma cidade nova de 500.000 habitantes a cada 10 anos.

Vitória de Santo Antão é um município brasileiro do interior do estado de PernambucoRegião Nordeste do país. Integra a Mesorregião da Mata Pernambucana e à Microrregião de Vitória de Santo Antão, localizando-se a 55 quilômetros a oeste da capital estadual. Sua área territorial é de 372,637 km², estando 5,717 km² em perímetro urbano. A população municipal em 2014 foi estimada em 134 871 habitantes, ocupando a décima colocação entre os municípios mais populosos do estado.

A sede municipal tem uma temperatura média de 23,8 °C e sua vegetação nativa e predominante é composta por mata atlântica, apesar de boa parte de sua paisagem verde ter sido substituída pela monocultura da cana-de-açúcar. Com aproximadamente 87,2 % da população vivendo na área urbana do município, a cidade dispunha de 57 estabelecimentos de saúde no ano de 2009. O seu Índice de Desenvolvimento Humano é de 0,640, sendo considerado médio.

 

2.1- Economia

  • Indústrias:

Os empreendimentos de pequeno porte são maioria no município, mas destacam-se como grandes indústrias: a Industrial de Vidros pertencente ao grupo Owens-Illinois (O-I); a Sadia, detentora de uma fatia considerável do mercado brasileiro de produtos derivados de animais; a Destilaria JB, grande produtora de álcool e açúcar; Isoeste, grande fabricante de telhas térmicas do país; Pitú, conhecida internacionalmente pela aguardente que produz e que é a principal referência industrial de Vitória de Santo Antão por sua tradição; a Kraft Foods, segunda maior no segmento de alimentos no Mundo, por produzir os Sucos Tang, Fresh e Maguary, Chocolates da Lacta, fermentado em Pó Royal, entre outros. Outros empreendimentos são frutos ilustres da cultura canavieira que caracteriza a agricultura e, consequentemente, influencia a indústria na Zona da Mata pernambucana. Além dessas, algumas outras estão em fases de construção e/ ou em operação, como Ventisol Ventiladores, Tintas Anjo (já inaugurada), Metalfrio Refrigeradores, Nordeste Tintas, Arxo, Converplast, Docile, Donafiló, Eurobras, Celite, Fante (produtora da marca de vinho Quinta do Morgado), Yahgsu Construções e Incorporações ltda, Mc bauchemie, além de um moderno shopping, o Vitória Park Shopping, que contará com um hotel com 100 Apartamentos Integrados. A Prefeitura do município criou uma extensa área para a implantação desses empreendimentos, chamado de Parque Industrial José Augusto Ferrer de Morais, que tem tornado a cidade um destino constante de grandes investimentos.

 

  • Comércio:

O comércio de Vitória destaca-se também no ramo automobilístico, com vendas de peças de motos, carros e fabricação de trios elétricos para todo o país. O comércio de Vitória possui um leque em oportunidades e sortimentos para a população, tornando-se praticamente independente da capital pernambucana, tendo um grande acréscimo com a chegada do Vitória Park Shopping.

A Feira Livre situa-se nas ruas adjacentes à Praça Duque de Caxias e da Rua André Vidal de Negreiros, funcionando de segunda aos sábados, geralmente com maior movimentação neste dia. A feira livre de Vitória constitui-se hoje pela comercialização por profissionais autônomos de artigos de confecção, produtos agrícolas, materiais e utensílios domésticos e artesanato, importante ponto comercial da cidade.

Diversificação agrícola: a feira Livre de Vitória é uma das que possuem a maior diversificação de produtos da região, vindo pessoas inclusive de outros municípios circunvizinhos (tais como Gloria do Goitá, Escada, Pombos) para comercializar seus produtos na feira.

  • Agricultura:

Técnicos e cientistas da UFRPE analisam constantemente a agricultura local trazendo novas técnicas de plantio para pequenos agricultores da região.

Destacam-se os distritos de Natuba, Pirituba e Oiteiro com o plantio de frutas verduras e hortaliças, abastecendo não só Vitória como também a capital pernambucana e outras regiões. Outro destaque é o Instituto Federal de Pernambuco (Antiga Escola Agrotécnica Federal), que tem como objetivo capacitar a nível técnico jovens não só de Vitória como também de toda a região.

Um outro destaque na agricultura fica por conta do plantio de cana-de-açúcar e na fabricação de álcool e açúcar nas usinas do município.

  • Turismo/ Arquitetura:

A arquitetura de Vitória de Santo Antão foi refletida diretamente da característica histórica que a cidade possui. Com o tempo as construções centenárias do local, foram infelizmente modificadas e até destruídas, sacrificando, assim, a memória de um povo que já deu tanto valor a esta frutuosa terra.

Clique na imagem para acessar o arquivo  com a matriz curricular do curso de Pedagogia 

× Atendimento